Saiba Tudo Sobre Menopausa – Sintomas e Tratamento

O inicio da menopausa acontece em geral entre os 45 e 55 anos. A partir dessa idade  os ciclos de ovulação e de menstruação passam a ser encerrados gradativamente porque acaba a quantidade de ovários disponíveis no organismo feminino, com isso, o corpo também para de produzir estrogênio e progesterona.

O período de transição da fase reprodutiva para a fase não reprodutiva é denominado climatério. É nessa fase que o organismo da mulher está se adaptando as novas condições, podendo gerar alguns desconfortos. Alguns especialistas classificam essa fase como pré-menopausa ou climatério.

SINTOMAS DA MENOPAUSA

  • Diminuição, irregularidade e ausência da menstruação;
  • Insônia;
  • Mudanças hormonais bruscas;
  • Cansaço excessivo;
  • Desconforto vaginal durante relação sexual;
  • Diminuição ou perda da libido;
  • Diminuição do foco e da memória;
  • Insônia;
  • Ondas de calor;
  • Suor noturno;
  • Ganho de gordura corporal, principalmente na região do abdômen;
  • Osteoporose;
  • Aumento do risco de doenças cardiovasculares;
  • Depressão;
  • Acumulo de gordura abdominal;
  • Ansiedade;
  • Secura vaginal;
  • Queda de cabelo;
  • Sudorese noturna.

Já que os sintomas podem afetar a mulher física e psicologicamente nessa fase, especialistas recomendam um trabalho em conjunto com profissionais da ginecologia, psicologia, cardiologia entre outros, caso seja necessário para minimizar os sintomas. A menopausa pode ser mais branda ou muito severa dependendo do caso, por isso o acompanhamento mais atencioso é necessário.

No período da menopausa, a mulher continuará a consultar o médico ginecologista normalmente e fará os tratamentos e exames necessários com outros especialistas.

DIAGNÓSTICO – COMO SABER SE ENTREI NA MENOPAUSA?

No entanto, isso é muito variável, pois a quantidade de óvulos em cada mulher é diferente e a pessoa pode ter problemas durante a vida que evitem ou estimulem a ovulação.

A forma mais fácil de realizar o diagnóstico é por meio da irregularidade menstrual ou ausência da menstruação.

Mulheres que tomam pílula anticoncepcional podem ter mais dificuldade para entrar na menopausa devido ao equilíbrio dos hormônios no organismo que acontece de forma artificial pela medicação. A interrupção do ciclo menstrual e ovulação por remédios também atrasa a menopausa.

Alguns exames laboratoriais e de farmácia ajudam a calcular a quantidade de hormônio no seu organismo e te dão resultados mais exatos que indicam se você está chegando nesta fase.

MENOPAUSA PRECOCE

A menopausa precoce é aquela que acontece até os 40 anos. São várias as causas que antecipam essa fase do organismo. Se você está entrando na menopausa aos 44, 47 ou 52 anos fique tranquila, pois esta são as idades mais comuns para dar inicio a essa nova fase da vida de uma mulher.

Se você ainda tem menstruação após os 50 significa que seu corpo ainda tem óvulos ou que seus hormônios estão sendo impedidos de alterar. É preciso consultar um especialista para avaliar cada ocasião e definir quais as melhores medidas a tomar em cada ocasião.

COM QUANTOS ANOS A MENSTRUAÇÃO FALHA?

A menstruação começa a falhar geralmente aos 44 anos em média – isso pode variar.  Este período da vida da mulher é chamado de pré-menopausa. Quando elas passam a ser mais espaçadas alguns dos sintomas aparecerão, desde já você já deve se colocar preparada para enfrentar esta etapa da vida. Assim, não terá surpresas desagradáveis.

O tempo para que a menopausa chegue pode demorar de 2 a 5 anos após a irregularidade da menstruação. E  quando acontecer, é preciso compreender alterações no organismo: mudanças de humor, impossibilidade de ter filhos e a velhice que se aproxima.

 

TRATAMENTO  – COMO ALIVIAR OS SINTOMAS

O tratamento mais recomendado para amenizar os sintomas da menopausa é a terapia de reposição hormonal.

Os hormônios mais utilizados no tratamento são a progesterona e o estrogênio. O objetivo é balancear o nível dele no organismo da mulher com menopausa, a fim de promover melhor qualidade de vida.

Dependendo do tipo de tratamento recomendado pelo médico, esses hormônios podem ser administrados em forma de géis, adesivos ou comprimidos. O comprimido é a forma mais comum e com melhor custo benefício.

Eles devem ser administrados diariamente, do mesmo modo que as pílulas anticoncepcionais, a diferença entre eles é a concentração da dosagem.

Para aliviar a secura vaginal é possível introduzir cremes e gel lubrificantes especializados para o problema. As ondas de calor, em geral as mais problemáticas pode recorrer a remédios ou os famosos tratamentos caseiros.

TRATAMENTO NATURAL

Os tratamentos naturais  para a menopausa pressupõem tradições milenares tais como o uso de amora ou chá de amora para aliviar os sintomas. Lembrando que essa etapa da vida da mulher é completamente natural e deve ser interpretada como algo sem escapatória, tudo o que pode ser feito é aliviar as consequências e manter a qualidade de vida.

Uma vez que o tratamento para menopausa visa gerar qualidade de vida para a mulher, alguns especialistas tem se dedicado a encontrar métodos alternativos para tratar a mulher nesse período delicado. A boa alimentação é um dos caminhos que tem mostrado melhores resultados.

Especialistas recomendam ter uma dieta saudável desde a infância, no entanto é preciso prestar mais atenção no que se ingere a partir dos 30 anos, para que seja possível prevenir os sintomas sobrevivendo a menopausa.

A fim de diminuir as ondas de calores, suor noturno e auxiliar na lubrificação vaginal, é recomendado consumir alimentos:

  • ricos em fibras,
  • lignana,
  • ômega 3
  •  sementes de abóbora,
  • girassol,
  • gergelim,
  • ovos,
  • nozes,
  • repolho,
  • tomate,
  • soja,
  • linhaça,
  • couve-flor,
  • brócolis,
  • arroz integral,
  • avelãs e
  • aveia.

Para evitar a ansiedade consuma banana, abacate, verdura verde escura, chocolate amargo, oleaginosas, chá de erva cidreira, camomila, inhame, lentilha, frango e peixes como salmão e sardinha.

O cálcio tem um papel fundamental na prevenção da osteoporose e junto com o magnésio e a vitamina D é absorvido pelo organismo. Por isso é importante consumir leite, derivados do leite, amêndoas, levedura de cerveja, queijo de soja e sucos cítricos com vitamina C como acerola, laranja entre outros.

Lembre-se que o sol é importante para estimular a produção da vitamina D. É preciso apenas alguns minutos nos períodos recomendados por especialistas; antes das 10:00 da manhã e após as 16:00 da tarde.

Aproveitar o ar livre para fazer exercícios físicos leves ou moderados é outra forma de se prevenir ou tratar a menopausa. Quanto mais cedo, a mulher começar a se exercitar, melhores frutos de qualidade de vida ela colherá no futuro.

Caso não seja adepta ao estilo de vida, e precise começar a praticar atividades físicas após ter sido diagnosticada com a menopausa, especialistas indicam uma série de modalidades que trarão bem estar imediato.

As atividades em grupo são mais animadas e promovem socialização, podem trazer benefícios ao processo, pois muitas mulheres ficam eventualmente triste durante  a menopausa. Nesses casos a dança, a hidroginástica e a caminhada em grupo são atividades ideais.

Caso precise fortalecer alguma parte específica do corpo, não deixe de procurar um especialista, que pode indicar RPG, pilates e musculação leve, intercaladas com outras atividades que você considere prazerosa. Para tratar a menopausa cada mulher deve investigar com o especialista o seu caso e investir em um tratamento multidisciplinar.

PÓS – MENOPAUSA

A pós menopausa significa que a mulher já passou pelo climatério e já terminou o processo de transição. Neste período os calorões (ondas de calor) devem terminar, assim como os demais sintomas. Para algumas eles se mantém para o resto da vida e precisam ser controlados de forma indireta.

Esse período se caracteriza entre os 60 anos em diante e significa uma nova fase na vida da mulher. É importante respeitá-la e aproveitá-la. Afinal, não é a todas que muitos a chamam da melhor idade.