Como cuidar de orquídeas e montar um orquidário em casa

Como plantar orquídeas em troncos e arvores

Essa pratica também é muito difundida e, diga-se de passagem, é a mais bonita entre todos os tipos de plantio de orquídeas, pois o resultado fica incrivelmente belo.

Para fazer esse tipo de plantio o maior cuidado que deve ser tomado é na hora da transferência da orquídea de um vaso ou saco plástico para fixa-la junto ao tronco. Basicamente as raízes da planta devem estar bem limpas e a planta deve ser colocada no tronco em uma altura adequada para seu manuseio, sempre o mais próximo possível do caule.

Para prendê-la na arvore basta amarrar cuidadosamente com um barbante, utilizando como base uma fibra de coco (que dará uma boa sustentação), seja prudente na hora de amarrá-la para não danificar suas raízes.

Após isso basta ter os cuidados básicos para mantê-la sadia e bonita, em aproximadamente 5 a 6 meses suas raízes já estarão definitivamente fixadas no tronco e não precisarão mais de barbantes para segurá-las.

Como cultivar orquídeas em tocos de madeira ou cascas de arvore

Diferentemente de plantar as orquídeas em troncos e arvores vivas, os tocos de madeira servem apenas de suporte, uma espécie de vaso natural. Esteticamente são muito bonitos e funcionam bastante como itens de decoração, além de garantir uma excelente absorção da água e substratos.

Como plantar orquídeas em xaxim ou fibra de coco

Os vasos ou placas de xaxim eram realmente a melhor alternativa para o plantio de orquídeas, pois ele assegurava a absorção correta de água que sua planta precisa e evitava sua morte por excesso de água. O problema que o xaxim era extraído de maneira predatória e levando-o a ameaça de extinção. Temos hoje em dia uma alternativa ecológica feita com fibra de coco que garante o mesmo nível de absorção e não agride o meio ambiente.

Dicas para cuidar bem de sua plantinha

Regar: Ao regar você deve tomar o cuidado para evitar o excesso de água e por consequência matar a plantinha. Isso pode ocorrer pelo fato da água ocupar todo o espaço entre as raízes e não possibilitar que a planta respire, sem contar que também poderá ocorrer a proliferação de fungos. Na dúvida regue apenas até o ponto que a terra fique úmida e observe o comportamento da planta, mais vale regar periodicamente e manter sua orquídea saudável do que mata-la pelo excesso de água.
Adubo e substrato: Existe uma relação muito delicada entre os tipos e quantidades de adubo e substrato a se utilizar em cada tipo de orquídea, isso ocorre, pois existem diversos fatores que implicam na escolha correta desses elementos e uma escolha errada pode gerar problemas com a saúde de sua planta. Se você tem duvidas de como adubar corretamente a sua planta, recomendamos que estude primeiro a espécie de orquídea que pretende plantar, já que esses cuidados vão variar de espécie para espécie.
Luminosidade: Como todo ser vivo a orquídea também precisa do sol para se nutrir, mas há um cuidado em comum para todas as espécies, elas são muito sensíveis a exposição direta em horários de sol mais forte. Com isso recomenda-se que evite a todo custo expô-las ao sol no intervalo entre as nove às dezesseis horas. Assim como os seres humanos, recomenda-se que sua orquídea tome o sol das nove horas ou após as dezesseis.
Ventilação: É imprescindível que haja circulação de ar no ambiente em que sua orquídea esteja alocada, mas evite a todo custo que haja exposição direta, pois as orquídeas são muito sensíveis e suas flores poderão se danificar com o vento.

como cuidar de orquídeas

Recomendamos que você conheça mais sobre o tema, para isso posso indicar um excelente curso que pode tirar qualquer dúvida a respeito das orquídeas. Basta clicar na imagem e saiba mais.